Filmes que falam sobre cyber-bullying

Nunca se falou tanto de bullying como de um tempo pra cá. Diria que que desde 2010 essa expressão invadiu as principais matérias jornalísticas, fazendo alertas para os pais a respeito. E também, alertando as pessoas que sofrem, saberem identificar e diferenciar uma brincadeira de um bullying.

Vimos massacres ocorridos em escolas americanas resultados por traumas da juventude ocasionados por bullying, assim como, matérias de jovens que se suicidaram e deixaram cartas dizendo “não aguentar mais essa vida”, também pelo mesmo motivo. Vivemos um atentado em nosso país, causado por um ex-aluno de um colégio em Realengo, que ocasionou a morte de 12 crianças inocentes causadas pelo bullying sofrido na juventude. Isso é sério!

Recentemente tive a oportunidade ver esses três filmes de produção independente, muito interessante sobre o bullying virtual. Se já não bastava a criança/ adolescente passar por isso pessoalmente, ainda existem pessoas capazes de fazê-lo virtualmente, aproveitando da massificação das redes sociais atualmente. O que tem proporções muito piores, afinal, a internet é um campo enorme, sem limites e que a propagação é muito maior!

Para quem quiser compreender um pouco mais sobre o assunto, recomendo os filmes: Pesadelo Social, Bullying Virtual e Os desconectados. Ambos  refletem como essas situações podem trazer resultados trágicos na vida das vítima e também aos familiares. Todos são blockbusters, e você pode encontrá-lo com facilidade.

Ps.: Caso você seja capaz de fazer isso com alguém, repense suas atitudes, você gostaria que fosse com você? E caso você identifique o bullying virtual entre seu circulo social, procure uma Delegacia de Crimes Virtuais e faça denuncias! Caso seja pessoal, procure ajuda 😉

Sobre os filmes:

Pesadelo Social


Sinopse original: A chance de uma destacada estudante para entrar em uma boa universidade está por um fio depois que foram publicadas fotos impróprias em suas redes sociais. Agora, ela terá que fazer de tudo para descobrir o culpado e limpar sua reputação.

Bullying Virtual

Sinopse original:Taylor é uma adolescente que ganha um computador de aniversário e acaba se tornando vítima de bullying pela internet. Com medo de enfrentar seus amigos e colegas na escola, a jovem busca um grupo de ajuda no qual conhece outros adolescentes com experiências parecidas.

Os desconectados

http://www.adorocinema.com/_video/iblogvision.aspx?cmedia=19483831

Sinopse original: Diversas histórias se entrelaçam neste drama que ilustra os efeitos do uso excessivo da tecnologia e da busca pela ligação humana em um mundo cada vez mais conectado. Entre elas, a vida de um casal que tem sua vida exposta online, e um pai que descobre que seu filho humilha um garoto pela internet.

Caso você tenha alguma indicação, deixe nos comentários, será muito útil 😉

Feliz Dia das Mulheres pra quem?

Há 100 anos atrás, aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II, às más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra – em um protesto conhecido como “Pão e Paz”. Que fora oficializada, em 1921, como Dia Internacional da Mulher. Somente mais de 20 anos depois, em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Nos anos 1960, o movimento feminista ganhou corpo, em 1975 comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher e em 1977 o “8 de março” foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.[texto extraído de Nova Escola]

membros-da-womens-international-league-for-peace-and-freedom-em-washington-d-c-1922

Muito fala-se da origem desta data como um movimento de mulheres socialistas. Algo que, me desculpem, não irei explorar neste blog por não ser o foco (tudo bem?), mas fica o incentivo para que você procure as origens e perceba tamanha importância da mulher compreender seu espaço e engajamento na política. Mas hoje, o interesse é expor um pouco dos meus pensamentos sobre essa data que ganhou moldes comerciais para vender perfumes e maquiagem. Graças à internet de mãozinha dada ao Facebook, temos acesso a grupos de mulheres para mulheres, onde a conversa circula de maneira livre. Porém, isso não ajuda a resolver 100% o problema da desigualdade, dos abusos, dos dramas que apenas nós mulheres somos obrigadas a carregar. Isso quando não são tratados como “mimimi”, “frescura”, “falta de rola” ou “falta de louça pra lavar”.

Cresci ouvindo que mulher deveria se dar o respeito, não sair ficando com menino/ homem aqui e acolá, usar roupas comportadas e todo aquele blablabla que ouvimos de todas as mulheres mais velhas que nos cercam. Quando perdi a virgindade foi um dramão da porra. Aliás, a virgindade da mulher é superestimada, sexo é sexo; se ela quiser, um dildo tira! Sexo não é bonito, romântico e não dá vontade de chorar depois (tá, só se for de decepção). E ele carrega um peso de tabu tão grande, que parece que iremos direto para o inferno se expusermos nossos pensamentos humanos.

Hoje, com quase 30 anos, ainda acho absurdo ter que segurar as rédeas de uma obrigação imposta por uma sociedade machista. São dezenas de coisas impossíveis de concordar e achar normal. Dezenas de crimes cometidos por homens, que as pessoas ainda não perceberam que a fragilidade não deve ser atribuída ao sexo feminino. Acho que ainda custa perceber que o frágil nesta história é outro…

we-can-do-it-rosie-the-riveter-wallpaper-2

Ser mulher neste mundo é muito complexo. Somos retratadas como objeto sexual, quando estamos no padrão imposto pela sociedade; temos que ser 90-60-90, estar sempre lindas, maquiadas, cheirosas, prontas para saciar o homem, não ter opinião. Isso me lembra diretamente o filme “Mulheres Perfeitas” (The Stepford Wives) estrelado por Nicole Kidman e Bette Middler. Em que homens transformam suas mulheres bem sucedidas em robôs por não aceitarem que elas conseguiram posições profissionais superiores à eles, e o pior, tudo encabeçado por uma mulher (a sempre maravilhosa Glenn Close). E se estamos fora do padrão, melhor nem comentar, porque olha…

E quando falamos de trabalho, queridos… é um grande desafio assumir qualquer posição de comando numa empresa. Em matéria de 2015, no Jornal Hoje (veja aqui: https://goo.gl/Ni1D94) falava que as mulheres ainda ganhavam 30% menos que homens no mesmo cargo. E tu realmente achas que nós mulheres somos tão incapazes assim? A verdade é que não existe justificativa plausível que possamos aceitar para estarmos em posição inferior nesta escala, puro machismo.

Recentemente, li um texto incrível do Think Olga (leia aqui: https://goo.gl/s6NcnW) sobre a atitude de Brie ao se negar aplaudir Casey por sua vitória no Oscar de Melhor Ator, logo ele… que carrega nas costas duas acusações de assédio sexual. Te falar que foi decepcionante saber disso, porque eu torcia por ele. Mas você me fala: mas uma coisa é uma coisa, ali ele tá sendo julgado pelo trabalho dele. Não queridos! Isso faz parte de um todo, no qual ele continua sendo requisitado na Academia.. mas quando falamos dos exemplos citado pela página – como Winona e um distúrbio, sofreu o pão que o demo amassou.. e Janet Jackson? Certamente na sua cabeça ela é puta né? Hummm – vemos que existe um tratamento diferente sim!

É por esse mundo de pensamentos, e outros, que neste ano, peço que não me deseje “feliz dia da mulher”, se você apenas reconheceu a data no calendário e achou fofinho o gif de flores e borboletas. Eu quero mais que isso! Silencie-se.

Fonte:
https://novaescola.org.br/conteudo/301/por-que-8-de-marco-e-o-dia-internacional-da-mulher
http://travesseirosuspensoporfiosdenylon.blogspot.com.br/2012/03/o-dia-da-mulher-nasceu-das-mulheres.html

Filmes preferidos: Leonardo Di Caprio

O que falar desse homi que é dono do meu coração desde quando eu era kid? Eu tive que lutar muito para escolher apenas cinco títulos, porque se tem ele, eu apenas AMO. Se eu pudesse, teria posters dele espalhados pelo meu quarto, mas papel chama muita barata haha

E na tag #filmespreferidos de hoje, está meu amor eterno Leonardo Di Caprio. Com títulos incríveis, porque sim, o cara trabalha bem (vai dizer que é mentira?). Mas foi apenas em 2016, com O Regresso, que ele finalmente ganhou o Oscar (e eu chorei haha), levando os fãs à loucura!

leonardo-di-caprio-filmes-preferidos-blog-da-diicase

Vamos aos filmes do Leo ❤

O Diário de um Adolescente (The Basketball Diaries)
Este foi o primeiro filme que assisti dele. Para quem não sabe, se trata uma cinebiografia e o carinha que escreveu, está no filme como Frankie Pinewater. Nele, Di Caprio é Jim Carroll, um adolescente que tem muito talento para o basquete, mas resolve fazer merdinha da estrela e acaba se definhando aos poucos, a ponto de ser enxotado de casa pela mãe. Sabe o talento, vai pro ralo! Mas é com a ajuda de Reggie que ele tenta se livrar dos vícios e recuperar sua vida de volta.

Romeu + Julieta (Romeo + Julliet)
Um jovem Leo, com seu olhar apaixonante ai ai.. temos Claire Danes também lindíssima! O filme retrata a clássica história com uma roupagem mais moderna, e nele, Leo é Romeu. E vocês já sabem o enredo!hehe
“Deste modo, com um beijo, deixo a vida”

Titanic
A história da tragédia náutica de 1912 contada a partir do romance ficcional de Jack Dawson e Rose DeWitt Bukater. Nele, Jack é um rapaz pobre e andarilho que conquista as passagens num jogo de azar. No navio, conhece e se apaixona pela Rose, a rica menina prometida ao playba Cal Hockley. É aquela história de amor em que ele a salva, ficam amigos, descobrem o amor, passeiam juntos (mas como estão num barco, o passeio é limitado haha) e daí bam.. vem o acidente e já sabemos o final: ele cabia na porta também, tá! Mas ai, sr Cameron quis fazer o diferentão e matou o Jack congelado. Mas sim, assisto as 3h15 sempre que passam.

O Aviador (The Aviator)
Para quem não sabe, é uma cinebiografia de Howard Hughes, um homem rico multiprofissional, conhecido por produzir Hell’s Angels, ter sido dono da TWA e construiu o gigantesco hidroavião Hércules. Leo o interpreta, e conta um pouco de tudo o que o ele passou, desde seu sucesso nas empreitadas aos surtos quando sua fobia por germes agravou. Quase 3h muito bem aproveitadas com o filme, viu 😉

O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street)
Nesta cinebiografia, Leo interpreta o magnata playba Jordan Belford. O cara fez fortuna às custas de venda de ações sem valor na bolsa de NY, Wall Street. Trocou a esposa por uma modelo, viveu uma boêmia regada a muita droga, sexo e promiscuidade. O incrível do filme é ver as feições e o corpo dele mudarem de acordo com as alucinações dos efeitos de drogas e bebedeiras do personagem, e saber que o candango não bebe, usa qualquer coisa ilícita e é vegano, puta ator, vai!

te amo, Leo! 🙂

Conhecendo o Rio: Museu Militar Conde de Linhares | São Cristovão

Hoje eu estou começando uma tag bem legal, a Conhecendo o Rio, que era uma das minhas ideias quando comecei o blog. Poder mostrar um pouco dos espaços culturais do Rio de Janeiro. E olha, que o Rio não é feito apenas de praia e caipirinha rsrs, mas tem um apelo muito grande pra cultura, os períodos coloniais e militares, como o Museu que eu vou falar hoje.

Para quem não mora no Rio, provavelmente não conhece o peso histórico que São Cristóvão carrega. Este simpático bairro da zona norte, conhecido também como bairro imperial, foi um dos bairros mais nobres do Rio, onde D. João morou ao chegar no Brasil, e suscetivamente seu filho, D. Pedro com sua esposa D. Maria Leopoldina Josefa Carolina. E a história continua com seu filho, e por ae vai…

Até hoje, preserva alguns poucos casarões que remetem a esse passado nobre, assim como os nomes das ruas. Porém, a modernização urbana, foi destruindo o que não fora tombado, e aos poucos, o bairro foi deixando de ser nobre e se tornando mais um bairro da zona norte. Infelizmente! Lamúrias de lado, vamos ao que interessa: o Museu Militar Conde de Linhares.

museu-militar-conde-de-linhare-conhecendo-o-rio-blog-da-diicase.jpg

Recebeu este nome em homenagem a D. Rodrigo de Sousa Coutinho, o Conde de Linhares, nobre que acompanhou a transferência da corte portuguesa para o Brasil. O imóvel foi erguido em 1921, onde inicialmente era o quartel da 1° Companhia de Metralhadoras. Após passar por reformas, em 12 de outubro de 1998, foi inaugurado como museu. E, em maio de 2001, com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Fundação Cultural do Exército Brasileiro e da iniciativa privada, passou a funcionar como Centro Cultural.

Este simbólico museu está localizado num ponto estratégico do bairro, é quase impossível não passar pela rotatória que fica na frente dele. Mostra toda a história do Exército Brasileiro desde a sua formação até os dias de hoje. No acervo permanente, é possível ver muito material utilizado em campo de batalha como armamento, meios de transporte, equipamentos de comunicação, instrumentos cirúrgicos e indumentárias. Além de armamentos estadunidenses e alemãs, utilizados na Segunda Guerra Mundial.

Nos fundos do museu tem o Pátio de Blindados, que tem os blindados e peças de artilharia. É como ver aquelas miniaturas que vende nas Lojas Americanas, em forma natural, dá vontade de se pendurar quem nem macaco em galho. É como ter uma aula de história, de maneira muito mais legal, é claro! hehe (alô fessores, levem seus alunos lá!)

museu-militar-conde-de-linhare-patio-dos-blindados-conhecendo-o-rio-blog-da-diicase.jpg

O museu também investe na interação com a comunidade local, criando espaços culturais abertos ao público como Exposições de Artes Plásticas; Projetos dedicados à música como o Música no Museu, Banda no coreto e Encontro de corais; e por fim, Encontro de Veículos Antigos Nacionais, que reúne expositores e seus carros bolados. Excelente para quem gosta de carros.

Para quem quiser conhecer o Museu Militar Conde de Linhares, ele fica localizado na Avenida Pedro II, n° 383 – São Cristovão. Aberto para visitação de terça a domingo e feriados, das 10 às 17h. Contato: (21) 2589-9581, 2589-9734, 2589-1683; e-mail: mmcl@fortedecopacabana.com.

Apertos,

Fonte: 1, 2.

Indico: Irmãos Farrelly

Se tem uma coisa que eu amo nessa vida é filme idiota! Pois é, rir de piadas toscas e previsíveis pode ser uma boa opção para esquecer de um dia cheio. Quando pensei nesse post, estava eu, assistindo uma sequência de filmes idiotas iniciado por “Debi e Lóide 2”, seguido por “Eu, eu mesmo e Irene” e terminando com “O Ditador”; filmes nada inéditos pra mim, mas que eu assisto tantas vezes que já tô decorando hehe

irmãos-farrelly-blog-da-diicase.jpg

Por isso, resolvi fazer um post com o top 5 filmes da Farrelly Brothers. Gente é sério, filme bobo faz bem à saúde 😉

O amor é cego
o-amor-e-cego-irmaos-farrelly-blog-da-diicase
Hal é um cara superficial que só namora com mulheres bonitas. Tudo muda quando ele encontra um guru, que o enfeitiçado passa que ele passe a perceber apenas a beleza interior das mulheres. É quando Hal conhece e se apaixona por Rosemary, uma mulher obesa que em outras circunstancias jamais se aproximariam. Seu amigo, Mauricio desconfia de tudo e retira o feitiço, fazendo com que ele rejeite Rosemary. Mas se descobre apaixonado, e vai fazer de tudo para recuperá-la.

Eu, eu mesmo e Irene
eu-eu-mesmo-e-irene-irmaos-farrelly-blog-da-diicase.jpg
Charlie Baileygates é um policial bonzinho, que após ser abandonado com os “três filhos” desperta o transtorno de dupla personalidade. Recebe a missão de levar Irene para a delegacia de sua jurisdição,mas no caminho perde o remédio, e quando ele deixa de tomar seus remédios vira Hank, a versão agressiva de Charlie. Ambos se apaixonam por Irene, e brigam entre si por seu coraçãozinho.

Quem vai ficar com Mary
quem-vai-ficar-com-mary-irmao-farrelly-blog-da-diicase.jpg
O adolescente Ted é apaixonado por Mary e pretende levá-la ao baile, mas um incidente entre seu pênis e o zíper da calça atrapalha tudo. Anos depois, se encontram por acaso e ele decide chamá-la para sair. O que ele não conta, é que Mary tem pretendentes que irão atrapalhar seus planos de ficarem juntos.

Antes só do que mal casado
antes-so-do-que-mal-casado-irmaos-farrelly-blog-da-diicase
Ed conhece Lila por acaso, após ela ser roubada na rua. Com algumas semanas em puro amor s2, ela anuncia que precisará se mudar para Rotterdam a trabalho; para que ela fique, eles resolvem se casar. Durante a viagem, ele começa a conhecer sua esposa, e isso a assusta. Até que na viagem de lua de mel, ele conhece e se paixona por Miranda. Porém, ele precisa se resolver com a sua esposa para viver esse romance doido ai.

Passe Livre
passe-livre-irmaos-farrelly-blog-da-diicase
Rick e Fred são amigos a muito tempo, e querem reacender seus casamentos. Então, as esposas resolvem promover a experiência de uma semana de passe livre. Então, os amigos vão juntos colocar em prática, enquanto suas esposas Leigh e Maggie também aproveitam de outro lado.

Filmes preferidos: Adam Sandler

Adam Sandler é aquele tipo de ator que é comédia e pronto, não temos muito como imagina-lo numa ficção científica colonizando Marte ou sendo um puta matemático com problemas de esquizofrenia. Adam é o cara que sério, já faz a gente rir. E mesmo que no Rotten Tomatoes seus filmes tenham classificações baixas, no meu coração, você é o the best! hehe

adam-sandler-filmes-preferidos-blog-da-diicase.jpg

Por isso, elegi cinco títulos para abrir essa tag #filmespreferidos, do CARA da comédia: ADÃO ❤

Afinado no Amor (The Wedding Singer)
Um dos filmes da maior dupla foda que você respeita: Adam e Drew! No filme, ele é Robbie Hart um compositor frustado que trabalha como cantor de casamento, prestes a se casar com Linda. Durante uma apresentação, ele conhece Julia, que está trabalhando como garçonete e é recém chegada na cidade, e também está noiva, de Glenn. Os dois começam uma amizade e são surpreendido com o que.. hein hein.. o amor, meus queridos! O filme é uma graça, tem participação do Billy Idol, Adam cantando e é ambientada nos anos 80. Maravilhoso, assistam 😀
Músicas que ficam na cabeça:
You Spin Me Round – Dead Or Alive
Do You Really Want to Hurt Me – Culture Club

Como se fosse a primeira vez (50 First Dates)
Um dos filmes mais fofos da dupla Adam e Drew. Nele, Adam é Henry Roth, um veterinário que morando no Hawaí, e gosta de fanfarras. Um dia, conhece Lucy Whitmore na lanchonete, rola aquele flerte e tal.. mas no dia seguinte, ela não se lembra dele, nem da piada da morsa. Daí ele descobre que a pobre Lucy sofreu um acidente e como sequela perde a memória recente. Então Henry vai tentar reconquistá-la todos os dias. OWNN!
Músicas que ficam na cabeça:
Wouldn’t It Be Nice – The Beach Boys
Somewhere Over the Rainbow / What a Wonderful World – Israel Kamakawiwo’ole

Eu os declaro maridos.. e Larry (I Now Pronounce You Chuck and Larry)
Tinha tudo para ser odiado por todo mundo, mas pelo contrário, ele se tornou uma comédia bem recebida. Aqui, eles tratam o gay com esterótipos exagerados, mas ao mesmo tempo mostram o lado da perseguição com eles (foca na cena que o Kevin vai tirar a limpo a lista do abaixo assinado). Bem, no filme Adam é o bombeiro Chuck Levine, e trabalha no mesmo quartel que seu amigo, o viúvo Larry Valentine. Larry precisa passar o seguro de sua falecida esposa Paula para seus filhos, como perdeu o prazo para isso, a opção mais rápida seria se casar de novo. Após um acidente, onde Larry salvou Chuck, ele propõe forjarem um casamento para que Chuck fique com o seguro para cuidar de seus filhos. Daí começa toda a treta, já que Chuck é mulherengo e nenhum dos dois são gays, e isso configura fraude no seguro. É engraçado, vai..
Músicas que ficam na cabeça:
I’m Every Woman – Whitney Houston
Freedom – George Michael

Click
Quer rir e chorar? Veja esse filme! Uma das poucas vezes que você verá nosso queridón dramático e que fará você refletir. Estão chamando de episódio de Black Mirror hahaha
Neste filme, Adam é o arquiteto Michael. Um dia, ele sai para comprar um controle universal para sua casa e bam… é chamado por Morty , que apresenta um controle revolucionário. Com ele, Michael pode avançar no tempo e pular coisas que podem demorar para acontecer, voltar no tempo para relembrar algo que rolou, deixar mudo numa discussão. O uso descontrolado do controle, faz com que tudo saia dos eixos e ele passe a perder tudo na vida, aos poucos. Vale para você refletir, ok?! E mais, quem chorou no final, me adiciona zap e vamos ser amigos huehuehue
Música que fica na cabeça:
Linger – The Cranberries

Este é o meu garoto (That’s My Boy)
Para finalizar, esse é o filme mais horroroso do Adam! Sérião, eu amo como ele é bobo, mas taquipariu, que história ruim! Nele, Adam é Donny Berger. Quando ele tinha 13 anos, teve um caso com sua professora que tinha 22, a Mary McGarricle. Ela é presa por abuso sexual, mas grávida; então o bebê então é destinado a viver com o pai, que coloca o nome de Han Solo. Donny se torna um sucesso nos anos 80. Com a fama, ele se torna um adulto desestruturado, que quase na falência, resolve procurar o filho, para promover um encontro entre mãe e filho, e ganhar uma grana com esse sensacionalismo e pagar uma dívida de imposto. Donny encontra o filho, que já mudou de nome e agora se chama Todd Peters e se apresenta como um órfão, classe média, será promovido a sócio e está noivo de Jamie Martin. Aos poucos, Donny vai ganhando o carisma da família e pessoas próximas, como sempre dá uma merda, ele sai como errado e no final todo mundo se ama!
Sem música que fica na cabeça! hehe

Cinema: Cinquenta Tons Mais Escuros

Olar, quééridos!! Tudo bem? 🙂

Dia 9/2, tivemos a pré estreia de Cinquenta Tons Mais Escuros. O filme baseado no segundo livro da trilogia, que fez sucesso mundial, abrindo espaço nas livrarias para histórias eróticas, coisas que conhecíamos apenas pelas bancas de jornal hehe

Existe muita controvérsia em relação à história ser de amor, e erótica. Isso porque Christian Grey, é apreciador de dominação e sodomia, possui um quarto (Quarto Vermelho) com vários utensílios e trata suas mulheres como “escravas”, tendo inclusive que assinar um contrato de sigilo e permissão.

Entretanto, em tempos de reflexão sobre o espaço da mulher e seu emponderamento, muitas mulheres (militantes ou não) enxergaram um relacionamento abusivo e um homem psicótico no personagem, que no livro é apresentado como”sexy”. Então, dependendo do que você achar do livro, você pode concordar com meu texto ou não.

O 1º filme terminou com os dois no elevador se despedindo, depois de Ana se assustar como que ele pode fazer para saciar seu desejo, que não é nada erótico, mas assustador sim. Agressivo! Já o 2º, começa com ela recebendo um jarrão de lindas flores parabenizando seu primeiro dia de trabalho na editora.

Tudo se passa rápido demais no filme, tanto no tempo de duração quanto de passagem, se vocês me entendem. Mesmo com 2h de duração, as 485 páginas do livro estavam incompletas na telona. Sabemos que se trata de algo baseado, que existem cortes e adaptações para se encaixar no cinema, mas assim como eu, muitas chicas saíram decepcionadas do cinema naquela madrugada de quinta-feira.

Vamos começar pela baixaria mesmo: cadê a bundinha do Jamie? Quem transa de calças? Por que vimos tanto “peito” da Dakota? Por que era tão relevante tê-la de lingerie passeando por nossos olhos? E porquê Jamie (que certamente será o Grey para nós pelo resto da vida dele) apareceu sem camisa em pouco mais de 5 minutos malhando… oh céus!

Agora vamos a adaptação do livro: cadê Dr Flyn? cadê Ethan? Por que a cena que ele se rende à Ana foi tão xoxa (eu gostei do que tava na tela,  como ele se pôs, mas no livro tem mais emoção e isso me deixou chocada…); Elena pela diva – musa dos ano 80 Kim Bessinger, era um protótipo de novela mexicana mal elaborado, que não teve todo a treta apresentada para finalmente receber o tapão que recebeu, ela em cena deve ter durado pouco mais que 10 minutos. E pra finalizar, o pedido de casamento ser tão mecânico, Dakota virou já sabendo que ele estava de joelhos, sem emoção, expressão de surpresa.

O filme foi pior do que eu imaginei que poderia ser. O 1º livro foi ruim e o filme também, mas tinha uma trilha maneira, conhecemos The Weeknd, outra releitura do clássico da Beyoncé, na tela um romance erótico e Jamie sem camisa sendo gato. Mas aquilo era cafona, nada muito sexy.

O 2º livro eu gostei, confesso. Li em 2 ou 3 dias sem parar. Achei toda a trama bem boa, para o tipo de público a proposta respondeu bem, vai.. Anastasia e Grey estavam mais envolvidos, e até as tretas eram boas. Cara, tem Elena, a ex-submissa Leila e o patrão da Ana que é meio perturbado. Um avião cai. E foi pensando que seria interessante, que resolvi ir com as amigas no cinema. E foi decepção pura, só me valeu pela pipoca com manteiga do cinema. O que é uma pena…

Conversando com as minhas amigas, considerei que eles podem ter excluído cenas para que possa ter venda do DVD. Hoje, se não me engano, minha amiga me marcou em um post que fala exatamente disso, para a venda um blu-ray. Mas será que vale a pena? Humm sei não…

Mas e ai, quem mais assistiu? Conta pra gente o que achou nos comentários 😉

Ah! Fiquem com essa imagem do Jamie Dornan de cueca, porque no filme ele tava todo empacotado… a deusa dormiu fácil!

Resultado de imagem para jamie dornan de cueca

Mas acordou! Hi, Jamie 🙂

Apertos,

Miga, você precisa conhecer o grupo “Adeus Hormônios: contracepção não-hormonal”

Desde a criação e massificação do Orkut – e os fóruns das Comunidades- , passamos a conversar cada vez mais com estranhos do que nunca. Era uma coisa que eu, particularmente, sentia falta quando comparava o Facebook x Orkut: os fóruns! Eram levantados muitos debates acerca de diversos temas. Alguns bobos, mas outros extremamente importante. Para editais e tira-dúvidas, era certo eu ir em comunidades dedicadas à prova, como a da EFOMM, que eu vi a lista de aprovados por lá. Ou sobre o show do RBD no RJ em 2006, que eu acompanhei as vendas e fiz amizades com um pessoal lá.

Hoje, os integrantes do Facebook conseguiram achar uma forma de criar comunidades para debates. Não existe uma página como “Queria sorvete mas era feijão” que reúne um monte de gente que compartilha do mesmo pensamento, mas sim uma fábrica de memes através de páginas como “Pomba”, “Catioro Reflexivo” entre tantas outras. A interação aliás rola mais solta né?

Mas porquê tô falando isso? Bom… achei interessante compartilhar com vocês sobre um grupo só para mulheres que eu tenho gostado e aprendido muito! Se chama Adeus Hormônios: Contracepção Não-Hormonal. Quando entrei no grupo, pensava que se tratava apenas de um debate sobre parar de tomar anticoncepcional, algo que eu tenho defendido bastante e conversado com minhas amigas. Mas vi ali, muito mais que isso..

São muitas, mas muitas mulheres com dúvidas e esclarecimentos diversos conversando abertamente. Não se trata de uma conversa formal com seu(ua) médico(a) – apesar de eu já ter visto algumas pelos comentários ajudando a galera – mas sim, como uma grande roda de conversa com amigas. Atualmente, eu apenas entro e leio os posts, curto e acompanho, mas esclareci diversas dúvidas que, muitas vezes, eu achava que era só comigo ou tinha vergonha de conversar com o(a) médico(a).

Caso você mulher ainda não conheça, clique aqui, faça parte desse grande grupo (fechado e com quase 100 mil minas) que conversam abertamente sobre todos assuntos do universo feminino sem tabus, sem julgamentos. Para conhecer mais sobre a ‘comuna’, acesse. Os posts e assuntos são particulares  😉

Apertos,

Aniversário Frida Kahlo

Se viva fosse, hoje completaria 109 anos. Uma mulher de garra ímpar, pintora que se destacou em tempos que apenas homens faziam seu nome. Não pôde ter filhos devido ao grave acidente que sofreu na juventude; mas soube deixar um legado mais forte: sua arte. Se tornou, ao longo dos anos, um verdadeiro símbolo para as mulheres.

E se você ainda não sabe quem é Frida Kahlo e sua importância, segue algumas ideias de como conhecê-la:

frida-a-biografia
Título: Frida, A Biografia
Título original: Frida, a Biography of Frida Kahlo
Autora: Hayden Herrera
Tradutor: Renato Marques
Editora: Biblioteca Azul
ISBN: 9788525049506
Onde comprar: Travessa (http://goo.gl/jeXdET)
“Escrito por Hayden Herrera, reconhecida historiadora da arte, o livro traz, além da intimidade da história de Frida, detalhadas descrições e interpretações dos quadros de Kahlo, escritas com o rigor e a acuidade de uma especialista, mas também com a clareza, a fluidez e a sedução de uma amante dessa arte.”

o-diario-de-frida-kahlo
Título: O diário de Frida Kahlo: um autoretrato íntimo
Título original: EL DIARIO DE FRIDA KAHLO: UN INTIMO AUTORRETRATO
Autora: Frida Kahlo
Tradutor: Mário Pontes
Editora: Josér Olympio
ISBN: 9788503011693
Onde comprar: Travessa (http://goo.gl/VyCrXL)
“Seu diário, traduzido por Mário Pontes, reúne desenhos coloridos, pensamentos e confissões. É sucesso no mundo e foi publicado pela José Olympio em 1994, mas retorna ao mercado depois de muitos anos fora de catálogo.”

Se você está ou vai para o México, aproveite e dê uma passada no Casa Azul – Museo Frida Kahlo (Endereço: Londres 247, Del Carmen, Coyoacán, 04100 Ciudad de México, D.F., México). O site oficial também oferece uma visita virtual pelo espaço.

A Huffpost Brasil, listou “10 coisas que você não sabia sobre Frida Kahlo (e que vão te inspirar)“, vale a leitura. Clique aqui para ler na íntegra.

O filme “Frida” (2002) estrelado por Salma Hayek, é uma clássica biografia sobre a artista. Foi através dessa atuação, que Salma foi indicada ao Oscar, Globo de Ouro, BaFTA e SAG em 2002. Realmente, o filme é ótimo! E caso você queira ver, tem no Netflix (clique aqui para ver).

E para fechar esse post, achei esse documentário – que parece ter sido passado na TV Cultura – intitulado de “Vida e Obra de Frida Kahlo”.

Gostaram? Quem tiver algum filme, livro ou documentário sobre a artista, deixe nos comentários!

Apertos,

Organizando e decorando com box

Tô passando por uma baita obra no quarto agora. Eu tinha um closet bem pequeno, e mudamos a estrutura dele para virar um armário de duas portas, ai aproveitei para pintar o quarto, e mudar as coisas de lugar. Sabe como é, quase um feng shui para mudar a energia local hehe Faz bem, né?

Como perdi algumas gavetas, e vou ter que realocar minhas coisas num outro armário, pensei: preciso de um lugar para não deixar jogado. Quem assiste Santa Ajuda? A Micaela Góes dá várias dicas maravilhosas de organização, e ela costuma colocar as coisas dentro de box, seja plástico ou decorativo, dependendo do local. Tem ideia mais simples e genial que essa? Nopes!

Achei uma lojinha com vários box, e alguns são decorativos, lindos.. me apaixonei por meia dúzia. Olha só:

Você pode ver a variedade de box clicando aqui. Já vou começar a fazer minhas comprinhas para organizar e decorar! No insta (segue lá @blogdadiicase), vou postar a foto das caixinhas quando chegarem 😉

Apertos,