O fim da MPB FM ilustra o declínio da área de Comunicação

Não tá sendo fácil ser um profissional de comunicação aqui no Brasil. Somos substituídos de maneira veloz, como se nossos esforços numa escola superior não valessem de nada. Ano passado, vi meu professor (e alguém que admiro muito) Alexandre Ferreira, postar em seu Facebook que havia sido dispensado depois de quase 20 anos de Rádio Globo. Se pra mim foi um susto, imagina pra ele, que dedicou sua carreira como radialista e passava esse amor para todos nós em sala de aula. Meus amigos que lêem o blog com toda certeza vão concordar comigo.

Os fãs de rock também foram surpreendidos quando, depois de 3 anos no dial carioca, foi anunciado que em 31 de julho de 2015, a Rádio Cidade sairia do ar para continuar suas atividades apenas pela web, como ficou por quase 10 anos. A justificativa seria a falta de patrocinadores. É aquele velho ditado “fazer o quê?”. Hoje a 102,9 é a Rádio Mania, mais uma rádio que toca sertanejo, pagode e funk.. nada contra, mas sinto apenas que alguns gostos estão perdendo espaço no dial carioca.

Desabafo pessoal a parte, hoje fui surpreendida por mais uma notícia envolvendo rádio. Agora, a MPB FM, que ocupava a frequência 90,3 aqui no Rio de Janeiro, deixará de existir a partir da meia de hoje. Passará a ser mais uma frequência da Band News, integrantes também do Grupo Bandeirantes, que também continuará na 94,9. É o fim de uma das poucas rádios que ainda toca(va) as músicas brasileiras. Hoje a tarde, toda equipe foi dispensada enquanto cobriam o show do Marcelo Jeneci na Barra, e ela está funcionado em modo automático.

Sabe quando você sente que está complicado sustentar o amor por uma profissão? É exatamente assim que me sinto com as péssimas notícias que venho recebendo sobre a área de comunicação. O que resta agora é lamentar por essas pessoas que entraram para a estatística de desempregados no Brasil e se deparam, com a decadência do setor, que só faz decepcionar com a constante ameaça.

Somos forçados a recorrer para serviços aquém de nossas formações para pagar nossas contas, que continuam a chegar. Nossa área é sucateada por sindicatos que nada fazem, por salários abusivos e mãos de obra barateadas por múltiplas funções e rebaixados à estagiários. Veja as últimas vagas disponíveis e me diga, quantas vagas são para profissionais e quantas são para estagiários – que devem ter experiência para serem selecionados!

O último que sair, apague a luz!

 

Anúncios

Tô de parabéns!

Chegados os 27 anos. Agora faltam apenas 3 para 30 “a idade do sucesso!”. A lista de realizações está incompleta, dando espaço para outras realizações que há um tempo nem sabia que poderia existir.

Sim, foram muitos planos que tive em 2016 e que, infelizmente, não consegui completá-los. Como disse no post de fim de ano “foram 26 anos vividos de maneira simples”. Mas a vida me surpreendeu com grandes presentes, sensações e aprendizados. Não foi tudo perdido.

O que esperar dos 27? Muitas coisas, a principal é que ele me surpreenda para melhor. Que eu possa ser abraçada pelos amigos verdadeiros, sorrir mais que chorar, estar em lugares lindos, ter muitas histórias boas e felizes para contar, subir no palco mais vezes, me emocionar com mais histórias/ livros/ músicas/ peças/ paisagens, ter uma boa playlist, possa malhar (plisss!), seja saudável, realize meu sonho e cercada da minha imensa família! (ela é imensa mesmo :O). Ah e o mais importante, Deus na frente!

Ser vitoriosa.

Feliz Aniversário pra mim! Que Deus me abençoe mais e mais #Didifez27

  • a música é meramente ilustrativa, só porque eu gosto dela mesmo! 

Adeus, 2016

E chegamos a mais um final de ano! Não foi bem o ano que eu queria, mas certamente foi o ano que eu mereci. Sabe-se lá por qual motivo, eu passei por todas essas coisas, um aprendizado talvez, mas que o amadurecimento foi inevitável! Reconheço que foi o ano das experiências, descobertas de sabores, amores e novas possibilidades. Ficou parecendo subtítulo de livro, eu sei, mas foi bem assim que eu tive meu ano hehe

Neste ano, completei 26 anos vividos de maneira simples, mas sempre cercada de amigos. Mesmo com a grana mais contada que os sachês de catchup dados no McDonald’s, eu pude beber o suficiente para ter boas e engraçadas histórias entre amigos – e também constrangedoras, dignas de decretos da CL!

Foi o ano de dançar Rachid Taha às 2h da manhã em São João de Meriti em comemoração ao aniversário de um amigo querido, e tirar todos os lençóis da casa pra fazer de véu (esse dia foi loko!). Ter briga moralizadora com amigo por causa de R$ 3,50, um maço de cigarro e trindent de hortelã!

Conseguir um trampo nas Olimpíadas e filar jogo enquanto enche garrafa de água hehe; se perder no Engenhão e parar na porta do vestiário dos jogadores de Portugal; pagar 13 golpinhos numa Skol quente só pra ter copos colecionáveis!; conhecer pessoas incríveis e sempre marcar de marcar de marcar de sair pra beber e nunca rolar, porque carioca é assim mesmo! 😀

Como muitas coisas acabaram em 2016, algumas amizades também foram para o ralo! Mas eram paradas falidas mesmo, mantidas de maneira que só Deus sabe! Mas valeu de aprendizado, sempre vale! Mas também foi de agregar novas pessoas, novos números no WhatsApp e novas conversas.. Oh gente diliça!

Foi ano de começar teatro! Nunca pensei que estaria vivendo essa paixão. Palco, ensaios, contatos, toques, olhares e rá. Apenas sendo feliz e aproveitando uma nova oportunidade que a vida está me dando ao lado da família ECOA. Obrigada por tudo!

2016 também foi ano de estudo firme! Mais um concurso da Marinha – que não passei – e a primeira tentativa para o Mestrado (êêê). Era pra ter acontecido ano passado, mas a minha preguiça não deixou. A expectativa é que ano que vem eu esteja comemorando por enfim ser aprovada! Bom é que meu projeto foi elogiado pela minha professora, então, tô feliz! 😀 Além de poder ter contado com a ajuda de algumas professoras minhas da graduação, que me apoiaram e disseram “se não for esse ano, a gente tenta de novo ano que vem!”

Vi meu maninho se formar e descobrir um novo sonho pra vida dele, e senti orgulho do homão da porra que ele tá se tornando! E conheci minha princesa, minha irmãzinha, e descobri que amor é involuntário, tu olha e sente que teu peito vai explodir de tanta coisa boa! ❤

Desenhei, cantei, estive com amigos, dancei Anitta num bar, fui pra Belford Roxo, bebi com amizades nova e também com amizades velhas, apresentei duas peças, vi a peça de meus amigos (aliás foi o ano que mais vi peças!), dei fortes abraços, conheci o Arco do Teles, andei de Bondinho, colei adesivo do Freixo na camisa, votei (mas não nele, nulo), senti dores, chorei, sorri, falei com os olhos, andei de Uber, iniciei projetos e a vida não pára!

Que mais.. hummm.. foi ano de descobrir que também gosto de Medicina, e tô pensando em tentar no futuro. Minha mente está em constante movimentação hehe Tomei decisões importantes, racionais e emocionais. E eu sei que 2017 tem muito mais! Muitos outros desejos importantes, vontades e com certeza realizações.

Espero ter fôlego, saúde e Deus ao meu lado para que tudo corra bem e eu receba tudo o que eu mereça esteja apta a ter, sem que meu caráter mude ou minha essência, o que acho importante demais!

Me resta hoje, agradecer por um 2016 ótimo e feliz, afinal. Em si, não deixará saudades HUAHAUHAUHAUA, mas será marcado por um ano que pode ter movimentado fortes mudanças na minha vida, que poderá refletir num 2017 mais vitorioso.

É isso! Amor e Paz,

Dianne.

Minha experiência na Rio 2016

Olá, quéridos e quéridas!!

Estive sumida do blog (e provavelmente sumirei de novo), mas foi por uma boa causa. Nos últimas dias estive trabalhando como Staff nas Olimpíadas que ocorreram aqui no Rio de Janeiro. Foi a minha primeira experiência em um evento do tipo, mesmo já tendo rolado outras atividades bem legais por aqui. Na época do Pan eu era menor de idade, nos Jogos Militares eu trabalhava e na Copa eu estava com problemas de saúde, ou seja, agarrei essa oportunidade.

Confesso que no início foi tudo pelo dinheiro (haha), a falta de emprego pros Publicitários e a crise que enfrentamos fez com que eu laçasse a vaga, totalmente fora da minha área. Me inscrevi para Agente de Bilheteria, Supervisor e Agente de Bilheteria Bilíngue. Acabei preferindo a vaga de Agente de Bilheteria normal, já que eu morria de medo de manter um dialogo com os gringos.

Meu processo começou em janeiro, com uma entrevista, preenchendo umas fichas e eu jurava que não passaria daquilo. Fui aprovada e pediram para aguardar o mês de fevereiro que eu seria chamada para o treinamento. Passou vários meses, e eu achei que já estava fora. Até que em julho, quando eu ia pegar um bico no CCBB como Orientadora de Fila para a exposição “O Triunfo da Cor” (que tá lindona a propósito), eu recebo um contato para fazer o exame admissional. Feito. Algum tempo depois, fui chamada para assinar o contrato e aguardar o e-mail com a escala.

Comecei dia 1/8, indo buscar minha credencial, depois fui para um treinamento sobre o sistema e já na quarta-feira, 3/8 estava instalada no Estádio Nilton Santos. Eu estava apavorada em fazer coisa errada, em mexer com dinheiro alto, em ser algo que nunca tinha trabalhado. Fui a primeira da minha bilheteria a vender. Eram ingressos pro Bolt, de uma senhorinha muito bacana que me reconheceu dias depois. Eu tremia igual uma vara verde, suava que nem um troço. Parecia que eu estava indo assinar um contrato milionário haha Dali foi um abraço. Trabalhei e muito!

Mesmo sendo Agente normal, sou bicha atrevida. E desde o primeiro contato com uns americanos que queriam saber que horas abria o portão, eu nunca mais parei. Atendi e vendi para alguns gringos, e sim, eu perdi meu medo de falar com eles. Descobri que não mordem, são simpáticos, pacientes e adoram falar “Obrigado”. Alguns até arriscam no espanhol, o que é engraçado porque nós falamos português hihi

Estive num time maravilhoso, com um supervisor muito bacana! Chamava o meu TBO de calabouço porque ele é escondido, mas eu considero que fomos a equipe mais feliz e unida daquele estádio. Como ganhamos ingressos para assistir a partida do dia 20, pudemos ficar mais soltos, beber, rir e combinar aquela saída para comemorar nossa performance.

Essa semana descobri que fui convocada a permanecer e vou integrar o time de Agentes das Paraolimpíadas. Já lavei minhas blusas, minha mochila está arrumada. Bem empolgada para a parte dois desse momento que sim, foi o máximo. E se antes era pelo dinheiro, hoje, depois da experiência, digo que foi uma ótima decisão ter me inscrito. Foi um aprendizado muito bacana, uma vibe muito legal.

Quem esteve nesses momentos tanto como espectador, como colaborar, com certeza vai entender o quão grandiosa foi a festa e como representamos muito bem. Soubemos receber a todos os visitantes e com toda a certeza, cada um levou um pedaço do espírito carioca, a felicidade brasileira de ser. Como aquela propaganda do Ibeu: Rio way of life, né? Então é isso mesmo..

Mas calma queridos, a festa ainda não acabou! Temos mais ouros para conquistar (se Deus quiser) com nossos atletas paraolímpicos. As Paraolimpíadas começam dia 7/9 e terminam dia 18. Serão 23 esportes, 528 provas, 21 arenas, com a participação de 176 países. Os ingressos estão bem em conta, e vale muito a pena tanto para quem não teve oportunidade de participar antes como para os atletas paraolímpicos, que poderão ser apreciados também! Tem sessão esgotada já, então corre e adquire teu ingresso aqui >> http://goo.gl/EmzUVQ.

Até mais, pessoal!

Com espírito olímpico,

mascote-rio-2016-olimpiadas

 

17 fatos sobre mim

Raramente participo de correntes no Facebook, minhas amigas falam que sou anti social (mas não é bem assim). Achei legal a brincadeira “fatos sobre mim” e resolvi escrever aqui no meu blog, baseado no número que a minha Perla me deu 🙂

  1. Quando criança, enquanto meus amigos queriam ser professor, médico, jogador de futebol.. eu queria ser militar. Sempre quis ser da Marinha do Brasil.
  2. Quando resolvi pensar numa faculdade, tinha como opções na mente Engenharia Naval (queria desenhar navios para a Marinha kkkk), Engenharia Civil ou Arquitetura. Na hora de me inscrever, escolhi Publicidade por conta das aulas de fotografia e rádio. Me apaixonei, não arrependo, mas ainda sonho em fazer Arquitetura (amo cheiro de obra, tinta e cimento! <3)
  3. Tenho medo de escuro, do mar (lagoas e cachoeiras também – não me convide para nadar!), navios no fundo do mar. Sempre procuro no Google outras pessoas com mesmo medo haha
  4. Acredito em karma e vida após a morte; considero que muitas coisas que passamos  no presente são resultados de ambos (Não sou espirita e nem budista, mas gosto muito do budismo).
  5. Meu sonho é conhecer a Irlanda. Desde 2010, quando comecei a pensar em intercâmbio, e procurar países “baratos” na Europa, nutri um amor enorme por esse país e sempre procuro estar integrada sobre o que acontece por lá.
  6. Sou fãnzoca do Leonardo Di Caprio, serinho, papo de chorar quando ele ganhou o Oscar #LeoILoveYou
  7. Meu maior desejo é ter um sítio para tirar os animais das ruas e livra-los de maus tratos. Se eu pudesse, adotava todos e botava na minha casa, mas não tenho espaço 😦
  8. Quero tirar brevê de piloto, por motivos de: deve ser legal pacas pilotar ^^
  9. Aprendi espanhol por causa do meu avô, que era espanhol. Assim como, por ele, os motivos d’eu ter começado a torcer pelo Botafogo e Real Madrid.
  10. Meus amigos me chamam de nerd (alguns de tia, porque eu sempre faço piadas péssimas)
  11. Adoro filmes de comédia e gosto de ver com meu namorado, porque ele tem a melhor risada do mundo hehe
  12. Tenho medo de agulha, mas faria mais 10 tatuagens e colocaria mais dois piercings (tenho duas tatuagens pequenas e um piercing no tragos).
  13. Tenho uma lista dos desejos para realizar antes dos 30 escondida dentro do quarto, escrevi quando tinha 22 anos.
  14. Quero escrever um livro sobre a área de comunicação e um romance, mas não tenho ideia de como começar nenhum dos dois (na verdade, nem sei mais onde está).
  15. Quando estou ansiosa, eu faxino meu quarto; quando estou nervosa, eu faxino meu quarto; quando estou triste, eu lavo a cozinha haha
  16. Queria conseguir ser vegetariana, não quero ser culpada por mais mortes de animais indefesos :(, mas ainda não consegui. Mas às vezes, passo dias comendo soja, legumes e outros complementos, para evitar carne.
  17. Sou desenhista. Fiz um curso no Oberg Desenhos tem uns 10 anos. Pretendo voltar a rabiscar por ai 😉

Prazer, eu! Claro que tem MUITO mais coisas que isso, mas já vale para conhecer um pouquinho né?hehe

Apertos,

Quando a pressão dos 30 anos bate a porta

Um dia você está no Ensino Médio, comprando vinho quente no mercado com aquele amigo repetente maior de idade. Junta seu grupinho e parte pro Parque pertinho do colégio. Ali, a turma bebe em copo descartável daquele tal vinho quente sem o menor pudor, discutindo sobre a aula que acabou, a prova do bimestre, a professora do bafo de cigarro, “ih olha, vai ter matinê da FM O Dia…”, fotos para registrar e colocar no Orkut (hahaha).

friends-30years-joey

Ai vem aquele tapa na cara que nos falta para prestar atenção na vida de verdade. Aquelas histórias que a pouco eram fresquinhas na sua cabeça sobre o fim de semana, pasmem, já aconteceu ha mais de 5 anos (muito mais). Talvez aquela boate que tinha open bar nem exista mais (e não existe mesmo!). Seus amigos estão casando, morando junto, tendo filhos, se tornando responsáveis, vestindo terno!

O vinho que antes bebia quente, fica num climatizador e quando abre espera 30 minutos num bagulho espacial chamado aerador que custa quase 300 reais. Você sabe a diferença entre espumante e champagne. Já falei que tem taças? Sim, taças diferentes para cada tipo de bebida aliás, e aí de você que venha com aquele copo de requeijão Itambé recém lavado!

Da lista de feitos que gostaria de realizar antes dos 30, percebe que praticamente nada foi feito. O passaporte tá limpo, sem aliança no dedo, ainda mora com os pais, filho nem tão cedo (e nem é cedo), de alemão só sabe falar Willkommen ou algum refrão das músicas do Rammstein, aquele apartamento clean com toque rústico/ barroco/ neoclássico/ moderno é um quarto com uma tv e uma escrivaninha.

Mas a sensação que o tempo voa vem como um soco da Ronda sempre. Ha tantas coisas para concretizar. Sem contar que alguém te falou que você precisa fazer a vida valer a pena, aproveitar, se planejar, guardar dinheiro e zzzz… e no fim, tudo se torna aquela pressão dos quase 30 que vem para tira alguns dias de sono, e você só pensa em largar tudo e pirar.

30-e-a-idade-do-sucesso.gif

Ai cara, quem falou mesmo que 30 é a idade do sucesso?

Começou meu 2016!

Ae meu povo, Feliz Ano Novo! Pode parecer meio louco, mas para mim, 2016 começou agora – depois do dia 15 ~ meu aniversário ~ .  Esse ano avancei mais um 1, estando cada vez mais perto dos 30, a tal idade do sucesso; e a minha lista de ações está enorme ainda, ai ai
Entretanto, sinto o cheiro de dias novos e aquela expectativa and disposição de querer fazer de 2016 o melhor ano da vida…  e isso é bom! 🙂

Bom, o primeiro compromisso a ser assumido para este ano é retomar as atividades do blog! Para mim, era uma tarefa ótima que eu adorava fazer de verdade. Passava horas pesquisando temas, escrevendo, rescrevendo, lendo diversos materiais que me fizessem ter um insight, até que eu pensei em torná-lo mais profissional. E o tempo? Trabalho, pós, concurso, amigos, namorado, cachorro, sono, dinheiro.. tudo veio na frente, até que o deixei super de lado e esqueci que aqui, é o lugar que eu gosto de estar, independente de como ele se apresenta.

Sendo assim, queria dizer que VOLTEI! Por enquanto mantendo o mesmo layout, o mesmo link, tentando organizar aos poucos a bagunça. Mas com a certeza que as mudanças vão acontecendo aos poucos e no momento certo 😉

Lembrando que, estamos também no Instagram (@blogdadiicase), Twitter (@blogdadiicase) e Facebook (www.facebook.com.com/blogdadiicase).  Segue lá!

Sejam bem vindos novamente! \ó/

Apertos,

Em fase de mudança!

Bom dia, pessoal! Como vocês estão?

Quanto tempo que eu não venho por aqui, né? Desde o ano passado, pra ser mais precisa hehe.

Esse tempo sem aparecer por aqui foi muito legal para que muitas ideias brotassem para o blog neste ano, e assim, passar por uma reformulação geral. Desde o layout até os posts… haja fôlego!

A partir deste ano, vamos botar mais cor, mais personalidade e mais assunto no blog! Vamos botar a cara no sol hehe

Por isso, aos que acompanham o BdD, ele vai ficar mais um tempinho inativo, até que tudo esteja pronto para receber vocês! 🙂

Enquanto isso, nos falamos na página do blog no Facebook: facebook.com.br/blogdadiicase

Colar de beijos pra vocês,

Matéria sobre o projeto Fotografando Pelo Rio

Olá, pessoal! Como cês estão? Hoje eu vou apresentar pra vocês minha obra prima, meu filhote lindo: meu trabalho final de Telejornalismo e também da faculdade. Depois de 5 anos, entre idas e vindas, entre problemas e muitos amigos, finalmente formada em Publicidade (porém, passeando por Jornalismo hehe c’est la vie).

Para este trabalho, fiz uma entrevista delícia com um amigo de faculdade, o Dani, sobre o projeto encabeçado por ele e pela Bruna. Além de conhecer mais sobre o projeto, fiquei suuper interessada em participar dos encontros!

Confira:

Para quem quiser mais informações, acesse:

Apertos,

Dia Mundial do RBD | 10 anos =D

Ah gente, me deixem comemorar os 10 anos dessa banda? Obrigada haha
Hoje eu tenho 24 pra 25 anos, mas na época que a novela Rebelde estreou aqui no Brasil, eu tinha 14 anos e era louca pra estudar no Elite Way School. Achava o uniforme lindo, igual a qualquer outra menina da minha idade. Minha mãe dizia que o Rebelde era o novo Menudo, eu rebatia, “que nada, é o novo Beatles” (tinha que ser mais suave?). Talvez se compararmos a penetração da banda pelo mundo, tenhamos uma equivalência de sucesso.

Pois bem, hoje é comemorado o Dia Mundial do RBD, afinal, foi em 4 de outubro de 2004, que foi ao ar o primeiro capítulo da novela e fomos apresentados a trupe composta por Dulce Maria, Alfonso, Christian, Christopher, Anahí e Maite. Rostos que muita gente que assistia as novelas do SBT já conheciam. Até hoje, os fãs daquela época se mobilizam postando mensagens de saudades nas redes sociais, recordando os melhores momentos e shows, até os integrantes da banda comemoram esse dia com a galera.

Dos shows que a banda fez no Brasil, eu fui em 2, com muito sacrifício. O do Maracanã, o mais memorável pra mim, foi difícil desde a compra do ingresso (malditos cambistas vestidos de segurança); sentada lá longe, assisti ao show por um binóculo, que doido né? Mas eu tava lá, e feliz pra caramba! Era bizarro que em todos os lugares que anunciaram as vendas dos ingressos, tinha fila, gente acampando. Na porta do Maracanã parecia que um cordão de isolamento com as barracas de gente acampada ha dias na porta pra ser o primeiro a entrar e grudar na grade. Tamanha loucura! Era a Tour Generación RBD, em 2006.

Em 2008, a banda anunciou o seu fim e uma turnê de despedida. Ganhei das minhas amigas um ingresso para ir no show com elas. O show durou mais de 2h, o pessoal cantando direto os maiores sucessos, com direito ao uniforme do EWS, mas a Maite não estava. Na época, contavam que ela teria saído do grupo por desentendimentos, doença, casamento… mas na verdade, ela era protagonista da novela que passa agora no SBT “Cuidado com o anjo”, e como ela não tem o vira-tempo da Hermione, ela teve que ficar no México gravando. No HSBC Arena era possível ouvir ecos de declarações, até arrancar lágrimas da Anahi (sempre ela haha). Na época eu tinha uma amiga, que sempre chorava em Salváme, nesse dia ela praticamente teve um colapso, foi tão engraçado, que nem conseguia mais ver a apresentação dessa música de tanto rir.

Era a despedida de uma das bandas que mais me envolvi, me apaixonei, cantei e chorei (ah e como eu chorei!). Era incrível ser o “fã cafona” que queria pintar o cabelo de vermelho, usar o uniforme do EWS, falar que nem a Mia, e ter uma banda que canta em espanhol haha
Até hoje, eu não ouvi o “Para olvidar de mí” cd final, só assisti o “La Familia”, uma espécie de spin off contando o dia-a-dia deles. E foi assim que o tido “maior fenômeno pop mexicano do mundo e um dos maiores da música latina” terminou sua carreira em grupo, para cada um seguir seu caminho, seja cantando ainda, fazendo barraco ou atuando em novelas/ filmes, ou simplesmente largando tudo pra casar (Ah Anahi…). E 10 anos se passaram, bateu saudade viu…

Apertos,