Compras: tudo o que vi nas lojas de departamento do Rio

 

delirios_de_consumo_de_becky_bloom

Fazer compras é quase como uma terapia – ou desculpa, sempre haverá um motivo para comprar! Normalmente com dinheiro e tempo escassos optamos por lojas de departamentos, que possuem tudo em único lugar, que vai desde de vestuário a eletrodomésticos. Além do mais, as lojas de departamento são populares, em geral, os preços são muito atrativos para quem está/ tem pouca grana, fora as propostas facilitadora para pagamento.

Mas obviamente, nos deparamos com diversas situações chatas durante o processo de compras. A começar pela marcação de tamanho nas roupas. Em geral, as peças nunca marcam o tamanho certo, e dentro da própria loja a mesma marca exposta, pode possuir o mesmo número etiquetado, mas os tamanhos são bem diferentes, ou simplesmente não são referentes. Quem veste 40, sabe como é um 40, meu amigo, ele não cabe numa 42! Estamos falando de pessoas que podem simplesmente sentar no banquinho da cabine de provas e chorar por isso. Respeitem os seus consumidores de verdade. Já ouviram falar de padronização?

A qualidade é outra questão que deixa a desejar. Quando vamos a uma loja de marca própria, encontramos roupas com bons cortes, bem modelada, bons tecidos e estampas lindas, de cores vivas. Certa vez fui numa loja que parecia que tudo de ruim estava por lá. Estampas horrorosas, tecidos que pareciam ser o resto e o corte, parecia ter sido moldado numa manequim de vitrine: sem curvas, sem tamanho e acabamentos péssimos. A diferença de preço? Quase nenhuma!

Tai uma outra questão questionável. As lojas de departamento geralmente oferecem preços mais acessíveis, mas em algumas situações é mais fácil (~menos dor de cabeça~) ir a uma loja de marca própria, que se duvidar é mais barato! Fiquei pasma ao me deparar com um vestido de 400$ certa vez numa coleção de loja de departamento, e um modelo parecido, pela metade do preço em uma outra loja ~famosa inclusive~.

Esses problemas acometem mais as mulheres, que se deparam com marcações erradas (os números param no 46, isso quando ele realmente é grande); os biquínis nem se falam, alguma mulher de seios grandes já conseguiu achar algum modelo nessas lojas? Eu pelo menos nunca!; as lojas pelo subúrbio parecem receber a xepa da coleção; e o atendimento… por favor, invistam em treinamento! Invistam nos seus funcionários. O reflexo do atendimento ruim está no que eles passam em suas lojas, e isso passa diretamente para o consumidor, e de verdade: NÃO SOMOS OBRIGADAS. Simplesmente paramos de consumir 😉

Considero que não cabe apenas a nós termos que indicar a qualidade ruim que estão nos empurrando para consumo, mas à própria empresa fazer a sua analise. Os tempos já andam bem difíceis, facilitar nosso distanciamento não é uma jogada inteligente, certo?

Anúncios

2 comentários sobre “Compras: tudo o que vi nas lojas de departamento do Rio

._.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s